Olá amigos,

Assistam aqui a palestra realizada pelo Dr. Andrei Moreira com o tema “Depressão – Uma Visão Médico-Espírita” realizada na CEEB em 12/04/2015. Agradecemos ao Andrei pelo carinho e pela luz trazida a todos nós.

Publicado por: ceebcuritiba | 5 de abril de 2015

Andrei Moreira na CEEB!!!

Publicado por: ceebcuritiba | 23 de março de 2015

Andrei Moreira na CEEB!!!

Divulgacao Andrei Moreira

Publicado por: ceebcuritiba | 17 de dezembro de 2014

Palestra Cantada com Cristiano Salge na CEEB – 10/jan/2015

Olá amigos,

No próximo dia 10/jan/2015, sábado às 14:00 horas, teremos uma Palestra Cantada que está sendo preparada com muito carinho pelo amigo e irmão Cristiano Salge.

O tema será a vida de Francisco de Assis e no repertório estão músicas belíssimas a relembrar os atos deste vulto amoroso.

Curitiba-20130713-00166 Curitiba-20130713-00173

Publicado por: ceebcuritiba | 17 de dezembro de 2014

Natal na CEEB – 25/dez/2014

Olá amigos,

No próximo dia 25/dez/2014 (quinta-feira) a partir das 20:00 horas, todos estão convidado para nossa Reunião de Natal.

Será um momento de confraternização entre todos, exaltando o nascimento do Divino Aniversariante através da arte.

Convide sua família e venha participar conosco!

IMG_20141119_151503669

Publicado por: ceebcuritiba | 17 de dezembro de 2014

Projeto SEMEAR – FEB

A FEB – Federação Espírita Brasileira lançou em 2014, por ocasião da comemoração dos 100 anos da Evangelização Infantil, a primeira temporada do Projeto SEMEAR, contendo 12 episódios abordando vários pontos importantes quanto ao papel do Evangelizador junto à Evangelização.

Os vídeos contém a participação do DIJ – Departamento de Infância e Juventude da FEB e também de Sandra Borba. Clique abaixo para assistir a sequencia de vídeos no Youtube:

Publicado por: ceebcuritiba | 17 de dezembro de 2014

A Evangelização Espírita e os Serviços Assistenciais – Cecília Rocha

A EVANGELIZAÇÃO ESPÍRITA E OS SERVIÇOS ASSISTENCIAIS – Cecília Rocha

O trabalho de evangelização es­pírita junto ao menor socialmente ca­rente tende a se confundir com a as­sistência material, no que concerne à distribuição de alimentos, roupas e agasalhos indispensáveis ao bem es­tar físico dessas crianças e adolescen­tes, multi-carenciados.

Levados pelos seus mentores espirituais esses menores nem sabem o que procuram nem o de que, real­mente, necessitam, quando batem à porta da instituição espírita. Sentem fome e passam frio, ou estão suados e sedentos, buscando todos a sa­tisfação de suas necessidades imediatas de sobrevivência. Seus interesses, conforme a situação em que se encontram, não vão além da busca do alimento. A fome leva-os a se concentrarem totalmente na pro­cura do pão pois, que nesta contin­gência, tudo o mais lhes parece se­cundário.

Sob os rigores de climas frios ou sob o sol escaldante das regiões quentes, chegam eles aos nossos redutos de trabalho cristão espe­rançosos, certos de obter o socor­ro urgente de que carecem.

Entretanto, como soe aconte­cer nos arrais espíritas, são poucos os trabalhadores dispostos ao tra­balho e enormes as necessidades da­queles que chegam às casas espíritas em busca de auxílio, os mais diver­sos.

Em vista desse fato, os compa­nheiros incumbidos da tarefa de evangelizar ficam sobrecarregados de trabalho entre as providências de or­dem material socorrista e a organiza­ção das tarefas que visam a levar os ensinos evangélicos, à luz do Espiri­tismo, a esses menores, carentes não somente de pão material, mas sobre­tudo do espiritual pois que, na base de qualquer tipo de carência situam-se as de ordem espiritual.

A ação evangelizadora não visa tão somente à criança necessitada de bens materiais, mas a todas as crian­ças e adolescentes que desabrocham para a vida física necessitados da orientação evangélica, na ótica da Dou­trina Espírita.

Não obstante a consciência de que todo o momento é o momento de evangelizar, há todo um programa es­pecífico para esse trabalho na qual estão expressos os objetivos, os conteúdos evangélicos e espíritas com uma metodologia própria para a faixa etária a qual é destinado.

A evangelização da criança socialmente carente acrescenta um desafio assistencial à atividade pedagógica.

Fornecer às crianças lanche, ape­trechos de higiene, atividades recrea­tivas etc, não substitui a evangeliza­ção propriamente dita, embora lhe sejam parte integrante. É preciso en­sinar-lhes as sublimes lições do Evan­gelho, interpretadas à luz do Espiritis­mo, metódica e gradativamente para que removam, para sempre, os moti­vos pelos quais sofrem.

É necessário descortinar-lhes novos horizontes. É mister penetrar­lhes o interior, ai depositando os ger­mes da verdadeira sabedoria que se fundamenta nas singelas lições de Jesus.

Para isso, cumpre-nos organizar esses momentos nos quais serão ana­lisados temas da maior importância para todos nós, jovens e adultos, que estamos percorrendo os caminhos da experiência física.

A tarefa de evangelizar que pre­vê uma estrutura escolar, com Currí­culo de Ensino próprio, controle de freqüência, experiências de aprendi­zagens, situações provocadas de aprendizagem, de vivências e de seriação que prevê as faixas etárias de infância e adolescência, não pode estar contida dentro da tarefa assistencial. Essas duas tarefas po­dem correr juntas, mas não podem substituir uma a outra. Uma socorre o corpo, casa do Espírito, e a outra socorre o Espírito dono da casa.

É preciso evitar a simplificação reducionista que mutila o aspecto doutrinário em nome da adequação pedagógica à criança socialmente carente.

Alguns companheiros de Doutri­na Espírita, examinando, talvez de maneira superficial, a problemática das crianças carentes, julgam-nas in­capazes de compreenderem o Espiri­tismo, restringindo suas aulas a con­teúdos de boas maneiras, ou de higie­ne corporal, sem entrar nas causas profundas de seus sofrimentos o que fariam se lhes repassassem noções de livre-arbítrio e lei de causa e efeito, noções de reencarnação e de Justiça Divina, capazes de lhes oferecerem explicações preciosas, aplacando-lhes a revolta e reforçando-lhes o desejo de superarem-se.

Negar os ensinamentos do Espi­ritismo e do Evangelho aos necessi­tados ou carentes é pior do que ne­gar-lhes o pão e a sopa, pois, se a fome de alimento constitui-lhes um grande flagelo, a da alma lhes paralisa o pro­gresso, embotando-lhes os sentidos e a inteligência.

É natural que nos sensibilizemos ante a criança com fome e frio, perambulando aparentemente sem destino e sem esperanças. Mais na­tural, ainda, corrermos ao seu encon­tro, oferecendo-lhe, além do nosso carinho, o pão e o agasalho. Isso é muito, mas não é tudo. As razões, as causas dos seus sofrimentos, que o Espiritismo esclarece, fortalecem-lhes a coragem e a disposição de prosseguir, ao mesmo tempo em que levam­-na a compreender a Justiça Divina, o que é fundamental para o seu equilí­brio psíquico.

Seguindo essa linha de pensamen­to, fazemos nossas as palavras conti­das no Currículo para as Escolas de Evangelização Espírita: “Sendo o Es­piritismo a revivescência do Cristia­nismo, [Cristianismo do Cristo], nada mais natural que ele tenha no seu in­terior uma dimensão essencialmente educativa, uma proposta de educação moral voltada para a formação do homem cristão, do homem de bem.”

Fica, pelo exposto, evidenciada a necessidade de a evangelização espí­rita ter seu espaço próprio, sua pro­gramação curricular, sua metodologia, adequada à faixa etária dos partici­pantes, e, ainda, uma organização re­comendável e necessária a toda e qualquer atividade produtiva.

Texto publicado na Revista A Reencarnação, nº 427.

Publicado por: ceebcuritiba | 8 de setembro de 2014

Laboratório Evangelização – Jesus na Casa de Zaqueu

Olá amigos,

Dando sequencia às postagens dos Laboratórios realizados na Evangelização, o penúltimo deste ano, tivemos o tema JESUS NA CASA DE ZAQUEU, onde foi realizado com todas as turmas e evangelizadores presentes um TEATRO VIVENCIAL.

O Teatro Vivencial (conhecido por outros nomes também) consiste em vivenciar uma história onde o próprio público são os personagens, mas o mais interessante é que eles não conhecem a história e é isso que dá o gosto da coisa, pois à medida que o narrador vai contando a história, os participantes falam e agem, vivem e sentem as emoções de cada cena, pois tudo é novidade!

Neste caso, como a turma ficou maior com a junção de todas, os personagens principais foram decididos dentro de cada grupo. O roteiro abaixo foi definido em reunião com os evangelizadores (clique na imagem para aumentar):

LABORATÓRIO 04: Jesus na Casa de Zaqueu

planejamento zaqueu

Alguns pontos foram importantes para nossa reflexão ao concluir este trabalho:

– Os evangelizadores deverão somente instigar as crianças e jovens a montarem seu figurino e cenário sem contar de fato a história, senão o teatro vivencial perde a sua função (não há necessidade de ensaios);

– Trabalho em equipe: a comunicação entre todos os evangelizadores será essencial para cumprimento do tempo e ajuda nos momentos em que as crianças “dispersam” a atenção;

– Estudo: é fundamental que todos estudem a bibliografia, pois será mais rico no momento final onde serão trazidas no grupo as questões espirituais da passagem de em questão;

– Sentimento: O importante aqui não é a conclusão do teatro (melhor figurino, melhor cenário, melhor performance, etc.), mas sim o que cada um viveu nesta história em qualquer papel (multidão, apóstolos, Zaqueu, Jesus, etc.), pois encontrar a Jesus, viver um momento com Jesus, é o mais importante e principalmente, através da arte participar das lições que Ele nos trouxe.

DSC01588

IMG_20140906_141008521_HDR . DSC01603

Bibliografia estudada e utilizada para construção e vivência da peça:

– NOVO TESTAMENTO: EVANGELHO DE MATEUS

– PRIMÍCIAS DO REINO – AMÉLIA RODRIGUES – ZAQUEU: O RICO DE HUMILDADE

– BOA NOVA – HUMBERTO DE CAMPOS – O SERVO BOM

– RESSUREIÇÃO E VIDA – YVONNE DO AMARAL PEREIRA – O REINO DE DEU

Publicado por: ceebcuritiba | 31 de agosto de 2014

Vídeos: Formação Continuada para Evangelizadores Espíritas

Olá amigos,

Para quem não assistiu ao vivo, segue abaixo dois links de vídeos do projeto Formação Continuada para Evangelizadores Espíritas que ocorre no Instituto Meimei em Minas Gerais.

– O Evangelizador Paulo e Suas Cartas por Afonso Chagas:

.

– Carta aos Colossenses por Haroldo Dutra Dias:

.

O próximo estudo será realizado em 21/set/2014 com a Carta aos Romanos por Afonso Chagas.

Publicado originalmente em Casa Espírita Eurípedes Barsanulfo:

Olá amigos!

Estão abertas as inscrições para o 2º CURSO DE CAPACITAÇÃO DE EVANGELIZADORES na CEEB/PR com SONIA DE MENEZES JÁCOME e SÔNIA SOARES/MG.

Algumas fotos do 1º Encontro realizado em 2013:

13

54

Para conhecer mais sobre o trabalho, assista a entrevista com Sônia Jácome no EspiritismoBH: http://vimeo.com/6290733 e também uma amostra da 1ª edição deste encontro no ano passado em nossa Casa (vídeo do Youtube): https://www.youtube.com/watch?v=q3iyn26W1lQ

Este curso será realizado nas dependências da CEEB – Casa Espírita Eurípedes Barsanulfo – Curitiba/Paraná nos dias 20 a 21 de Setembro de 2014 (sábado e domingo) e é destinado a evangelizadores novos e experientes, trabalhadores da seara espírita e demais interessados.

Para melhor aproveitamento, as coordenadoras sugeriram algumas atividades ANTES do curso:

1) Assistir os filmes (6): Um Professor Peso Pesado / O Menino do Pijama Listrado / Como Estrelas na Terra / Meu Nome é Rádio / Escritores da Liberdade / TV Escola Educação Especial Intensificada (procurar no Youtube);

2) Leitura…

Ver original 254 mais palavras

Older Posts »

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.133 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: